segunda-feira , 21 agosto 2017
Início / Sobre a Rosa Mística

Sobre a Rosa Mística

Por que Rosa Mística?

A veneração a “Rosa Mística” remonta aos primeiros séculos do cristianismo. As igrejas do oriente, no famoso hino “Akatistós Paradisis” fazem menção de uma espécie de rosário onde se cantava a invocação: “Maria, tu ‘Rosa Mística’ da qual nasceu CRISTO, maravilhoso, de inebriante perfume.”

Também a Ladainha de Nossa Senhora contém a invocação “Rosa Mística”.

No santuário de Santa Maria de Rosenberg (diocese de Spira), na Alemanha, a miraculosa imagem de Maria é venerada qual “Rosa Mística” desde 1.738; na base desse quadro pintaram três rosas: uma branca, uma vermelha e uma amarela. Na auréola que circunda a imagem, há treze rosas em cada lado (estranha coincidência com o 13 de julho de cada ano, data em que a Santíssima Virgem deseja ser festejada como “Rosa Mística”). É de ressaltar-se que nos escritos dos Padres da Igreja e no culto popular mariano se encontra várias vezes, no decurso dos séculos, o apelativo de “Rosa Mística.

Significado das Rosas

Significado Místico

Quando a Santíssima Virgem apareceu a 7 de dezembro de 1.947, na Igreja de Montichiari, trazia um manto branco.

No dia 8 de dezembro de 1.947, Maria Santíssima apareceu novamente na mesma igreja apinha de gente, descendo por uma escadaria enfeitada com rosas brancas, vermelhas e amarelas. Durante essa aparição a Senhora mostrou o seu Coração luminoso, ornado com as rosas, branca, vermelha e amarela.

A rosa branca, indica-nos que Maria é a filha puríssima de DEUS PAI, é imaculada e sede de sabedoria.

A rosa vermelha é o símbolo da Mãe do Filho de DEUS, Mãe das Dores e da Misericórdia.

A rosa amarela, por sua vez, é o símbolo da Esposa do ESPÍRITO SANTO, Rainha do Céu e da Terra e Mãe da Igreja, que acolhe no seu Coração Imaculado, como em precioso vaso de cristal, torrentes de luz, de graça e de amor.

As rosas simbolizam três grandes obras da onipotência divina. Maria, sendo filha predileta de DEUS PAI, a criatura mais perfeita depois do próprio DEUS, atrai a si mesma, torrentes constantes de graças e transmite-as depois aos Seus filhos como Imaculada, Virgem poderosa, Sede de sabedoria, etc… É preciso abrir os corações a este manancial de graças, amando intensamente Nossa Senhora.

A Virgem Maria derrama as suas graças de modo particular, nos sacerdotes que o Senhor, entre milhares de homens, escolhe para o seu serviço.

Um comentário

  1. Mãe rogai por nós a deus.Amém

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *