segunda-feira , 26 junho 2017
Início / geral / Padre Toninho nos fala sobre a Quaresma de 2017 e a Campanha da Fraternidade

Padre Toninho nos fala sobre a Quaresma de 2017 e a Campanha da Fraternidade

Queridos irmãos e irmãs:

Estamos para iniciar a quaresma, tempo rico da liturgia, em preparação para as celebrações do tríduo pascal. Este tempo rico da liturgia que é a quaresma, se abre com a celebração da quarta-feira de cinzas, um dos dois únicos dias durante o ano litúrgico da igreja, em que somos convidados à prática do jejum e da abstinência de carne.

padretoninho1
Homilia de Padre Toninho Galvão, sobre como viver uma boa Quaresma e abertura da CF 2017.

A palavra quaresma vem de 40 é o número simbólico muito significativo nas sagradas escrituras; também nos recorda os 40 anos de travessia do deserto do povo de Deus rumo à terra prometida; recorda também os 40 dias do dilúvio à espera da renovação promovida por Deus através de Noé na Arca; e, principalmente nos recorda a retirada de Jesus, após o Seu Batismo, na Sua escuta do Pai no jejum, na oração e no combate espiritual contra as forças do mal. É tudo isso que fazemos memória e procuramos viver no tempo da quaresma, preparando-nos para a celebração e vivência do Mistério da Páscoa, procurando, pelos exercícios quaresmais vencer as tentações e vencer nossas más inclinações, a fim de melhor viver o projeto de Deus, a exemplo de Jesus, nosso Senhor.

No início da quaresma, na quarta-feira de cinzas, inicia-se também, no Brasil, a Campanha da Fraternidade, pela qual nossos Bispos da CNBB, a cada ano conclamam os fiéis a estarem atentos a alguma realidade social que exige dos seguidores de Jesus Cristo a um comum esforço de superação pela conversão pessoal e social que possibilite a todo o povo uma vivência da realidade mais conforme ao projeto de Deus. Neste ano a CF. dá continuidade ao apelo ecológico de cuidado de nossa “casa comum”, com o tema: “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida”, e o lema: “Cultivar e guardar a Criação”.

Com o Jejum e a abstinência desta quarta-feira de Cinzas, queremos estar mais unidos aos sofrimentos da Paixão de Jesus e aos sofrimentos de muitos irmãos e irmãs crucificados pela insensibilidade da sociedade e, pela vivência da solidariedade e misericórdia fraterna, procurar aliviar essas dores e promover efetiva conversão a maior justiça e partilha; bem como a um mais eficaz e constante cuidado com a Criação.

A Igreja conclama os fiéis ao jejum e à abstinência de carne, que devem ser praticados piedosa e fielmente pelos adultos em boas condições de saúde, estando dispensados: crianças, idosos e enfermos. Iniciemos e vivamos fielmente os exercícios quaresmais; jejum, oração e esmola (solidariedade e misericórdia) para intensa e santamente celebrar e viver a Páscoa!

Padre Antônio Galvão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *